Admissão e demissão

23. Para aderir à Associação precisa apresentar um pedido por escrito ao Presidente, que decidirá junto com o Conselho de Administração a admissão do novo membro.

  1. Aqueles que são admitidos como Membro da associação serão considerados membros em todos os aspectos, compartilhando desde logo os momentos comunitários, reuniões, formação, programação e verificação.

24. Não pode ser admitido como Membro que não está em plena comunhão eclesial. Os sacerdotes que queiram entrar na Associação irão fazê-lo com o consentimento do Bispo; os religiosos podem se juntar com o consentimento de seu superior, de acordo com o cân. 307,3.

25. Um Membro terá o direito de votar na assembléia depois de ter emitido a promessa de evangelização na alegria

26. A pertença à associação é por sua própria natureza para sempre; no entanto, um Membro pode sair livremente por iniciativa própria da Associação, mediante comunicação ao Presidente, que informará o Conselho Diretivo. O Conselho Diretivo poderá, por sua vez, demitir um membro da Associação, por graves razões religiosas ou morais ou se faltassem as condições em que se baseou sua admissão.