AULA N. 2 – PARTE 1: UMA EXPERIÊNCIA DE BIBLIODRAMA

Para nos preparar para esta aula precisamos assistir ao vídeo do Encontro entre Jesus e a Samaritana

PARTE 1

PARTE 2

Esta entrada foi publicada em Curso Básico de Bibliodrama Pastoral. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

10 respostas para AULA N. 2 – PARTE 1: UMA EXPERIÊNCIA DE BIBLIODRAMA

  1. Dorizete Rocha de Souza Gonçalves disse:

    O encontro entre Jesus e a samaritana nos leva ao desejo de conhecer Jesus e sua misericórdia quanto mais o conhecemos mais somos preenchidos e matamos nossa sede.

  2. GABRIELA PANELLI disse:

    Poder vivenciar o encontro da Samaritana com Jesus dessa forma diferenciada me fez sentir mais profundamente o quanto precisamos beber da sua água. Água essa que nos mostra como devemos caminhar nas nossas vidas. Tendo como exemplo o Mestre Jesus.

  3. GABRIELA PANELLI disse:

    Poder vivencias o encontro da Samaritana com Jesus dessa forma diferenciada me fez sentir mais profundamente o quanto precisamos beber da sua água. Água essa que nos mostra como devemos caminhar nas nossas vidas. Tendo como exemplo o Mestre Jesus.

  4. MARIZA ROSSETO disse:

    O encontro com a Palavra sempre é uma experiência envolvente em minha vida. Nesta de hoje foi de uma maneira diferente que me envolveu na cena de tal forma que despertou em mim a vontade de sair e de proclamar a infinita misericórdia e bondade de Deus. Proclamar que Jesus Cristo veio para todos e ele é o Messias, o Salvador. Muito obrigada por facilitar esta experiência.

  5. Marluze Silva disse:

    Estou cada dia amando o bibliodrama é algo tão marcante. Esse encontro de Jesus e a samaritana me fez renascer,o momento da consciência de mim mesma e do outro, nunca irei esquecer aquele olhar profundo me olhando, me fez sentir como a samaritana sedenta desse olhar de ternura de um Deus que nos ama intensamente

  6. Elenisia Barreto disse:

    Esse encontro visualizo todo o cenário e expressões. As cores do pano distingue o preconceito, a discriminação, as críticas, o desprezo, e no final sentimento de libertação, valorização e esperança. Nesse encontro sinto a alegria de sede saciada que esborra em quantidade para outros caminhos que estão secos, sem alegria, sem paz, e conforme vai molhando vai brotando vida, e mais vida, e mais e mais vida.
    Muito maravilhoso!

  7. Eliane Azevêdo Dias Neres disse:

    O encontro entre Jesus e a Samaritana.É um encontro inesperado, inicialmente ela desconfia por está de frente um judeu.
    Ao deparar com este episódio litúrgico do encontro de Jesus com a Samaritana, e também por vivenciar no curso presencial em Vitoria da Conquista, este texto me mostra caminhos de luz para buscar e seguir Jesus. A verdadeira Fonte de agua viva.
    Ao se tratar de Bibliodrama, o caminho que Jesus apresenta através do diálogo com aquela mulher, vem exigir de mim fidelidade para que eu possa me converter de forma sincera e perseverar nesta conversão.
    Ao me colocar no lugar da Samaritana, a qual vem de uma cultura preconceituosa. Mesmo desconfiando, percebo que preciso mudar de vida , e observo aquele homem ( Jesus) que apesar dos Judeus não terem uma boa relação com os samaritanos, no entanto Jesus deixar transparecer seu AMOR incondicional, para comigo, transpondo toda e qualquer diferença humana.
    O mestre não só rompe com as divisões, o distanciamento e a indiferença, mas propicia a cultura do encontro. Neste sentido, conforme também enfatiza o Papa Francisco, o mestre Jesus me convida a crescer numa cultura de misericórdia para com o outro, sem ser indiferente, ver o sofrimento do irmão, caminhar juntos, criar pontes de diálogos, de ajuda mútua, de compreender, ou seja, preciso ser misericordiosa para com os outros.
    Enfim, a partir deste encontro, Jesus transformou aquela mulher numa criatura nova, tornando testemunha e evangelizadora da Boa nova. Assim, também quero me tornar uma nova criatura, que eu possa dar o meu testemunho de vida alicerçada nos ensinamentos dados pelo o Mestre, e levar a Boa Nova de Jesus Cristo a todos por onde eu andar.

  8. Linda Siokmey Tjhio Cesar Pestana disse:

    Para mim, receber da água de Jesus, relacioná-la com a pessoa que a compartilhou comigo, poder compartilhá-la com outras pessoas, levá-las a Jesus; e com as mãos molhadas com Jesus, encontrar outras mãos, é uma experiência que levo na memória registrada no coração, na mente e no corpo… gratidão imensa por essa vivência!

  9. Sandra Keiko Tsugiyama Bastos disse:

    É incrivel como essa vivência me faz expressar tanto, mesmo estando do outro lado.
    Serei sempre grata a pessoa que me fez experimentar dessa água a qual eu nao me canso nunca de beber,e o mais interessante é que a minha sede só aumenta.

    • Maria Salete de Souza Sampaio disse:

      Este encontro é maravilhoso, Jesus é o introdutor, o que está a caminho e vai até uma mulher, conversa com ela, olha para ela, ver a partilha o momento da Samaritana, em partilhar a água da vida com os seus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *