AULA N. 2 – PARTE 2: AS FASES PROGRESSIVAS DE UM ENCONTRO DE BIBLIODRAMA

O assunto da aula de hoje são as Fases do Bibliodrama, a partir do roteiro que vivenciamos no Cursos básico em presença, que é o encontro entre Jesus e a Samaritana.

Por isso antes de prosseguir com os conteúdos, é necessário ter vivenciado este primeiro encontro.

  1. Depois de ter vivenciado o trecho da Samaritana, pode ver este vídeo, gravado durante um curso, de apresentação das Fases.
O Áudio não é muito bom, melhor escutar com os fones de ouvidos.

2. Successivamente, pode ver a apresentação das Fases e suas características no vídeo abaixo

3. Enfim, retome as páginas do Manual dedicadas a isso: págs. de 24 a 35.

Para verificar a assimilação do conteúdo, responda então a estas perguntas (não precisa enviar para a professora, mas é só para sua avaliação)

– Quantas são as Fases de um encontro de Bibliodrama?
– O que significa que são progressivas?
– Quais são os objetivos da Primeira Fase?
– Porque é necessário criar a autenticidade nos participantes?
– O que é o aquecimento psico-motor?
– Por que é necessario escolher um tema na Palavra aprofundada?
– Quais são as etapas da Fase 2?
– Em quais etapas o encontro é vivenciado no nível da realidade?
– Em quais etapas o encontro é vivenciado no nível da meia-realidade?
– É sempre necessário ler o trecho bíblico?
– O que significa aprofundar a Palavra?
– O que significa espelhamento?
– A partilha é dos participantes ou das personagens?
– Quais dimensões precisa considerar preparando a Terceira Fase?

Enfim, tem ainda algo que não está claro? Se tiver dúvida, perguntas, questões coloque-as na Sala de Aula.

No final de tudo, prepare e entregue sua tarefa.

Esta entrada foi publicada em Curso Básico de Bibliodrama Pastoral. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas para AULA N. 2 – PARTE 2: AS FASES PROGRESSIVAS DE UM ENCONTRO DE BIBLIODRAMA

  1. Linda Siokmey Tjhio Cesar Pestana disse:

    Quanto às fases progressivas de um encontro de Bibliodrama, o que mais tocou-me foram:
    1) Cada participante entrar em contato consigo mesmo (autenticidade, individualidade).
    2) Acolhimento e respeito à diversidade: cada um pode expressar-se a seu modo.

  2. Momento em que entramos em contato com a palavra, compreensão da sua riqueza

  3. Maria Salete de Souza Sampaio disse:

    Respondi as perguntas na folha a parte, e vivencie os videos.

    Chamou muito minha antenção. O pdf:

    Viver um momento espiritual pessoal, entrando em relação interior com a presença de Deus.
    Mesmo quem não tem experiência de Espírito Santo e de Deus, tem consciência da própria parte espiritual que busca algo a
    mais. Em um momento de silêncio, deixando-se ajudar, se quiser, pelo símbolo de uma chama, convida a entrar neste encontro
    interior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *